outubro 19, 2007

SENSIBILIZAÇÃO PARA A INTERMITÊNCIA



Este comunicado que hoje está a ser lido em vários eventos culturais do país representa o sentimento geral dos profissionais das artes do espectáculo e do audiovisual.

Sabia que não há enquadramento jurídico que se adeqúe a estas profissões? Sabia que estes profissionais não podem estar doentes ou desempregados?

Hoje é o nosso dia de sensibilização para a intermitência.

Dizemos que somos intermitentes porque o nosso trabalho é sempre descontínuo e temporário.

Essa é a natureza das nossas profissões!

Trabalhamos sucessivamente de projecto em projecto, com pessoas diferentes e isso implica a mobilidade dos profissionais e permite a diversidade das produções.

Queremos ter acesso aos mesmos direitos e às condições básicas de qualquer trabalhador por conta de outrem.

Como estes, somos profissionais especializados, cumprimos horários, num local de trabalho específico, sob a direcção duma entidade.

Por todas estas razões, precisamos de uma definição legal de intermitência, que nos permita pagar a segurança social de acordo com o salário que recebemos e que nos proteja de situações de carência. Precisamos de um contrato de trabalho adequado à nossa realidade.

No último ano, representantes das áreas da dança, do teatro, da música, do circo, do cinema e do audiovisual têm vindo a apresentar e a defender propostas concretas sobre esta questão. Esperamos que este esforço resulte numa lei que nos sirva a todos.

Lembrem-se que apagadas as luzes da ribalta existe uma realidade que não pode continuar a ser ignorada.

Muito Obrigado e Bom Espectáculo!

----------------------------------

A Plataforma dos Intermitentes é constituida pelas seguintes organizações:

AIP- Associação de Imagem Portuguesa, Associação Novo Circo, ARA – Associação de Assistentes de Realização e Anotação, ATSP – Associação dos Técnicos de Som Profissional, CPAV - Centro Profissional do Sector Audiovisual, Granular - Associação de Música Contemporânea, PLATEIA - Associação de Profissionais das Artes Cénicas, REDE - Associação de Estruturas para a Dança Contemporânea, RAMPA, Sindicato dos Músicos, SINTTAV- Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual, STE - Sindicato dos Trabalhadores do Espectáculo.

Sem comentários: